Blog Anos 70

Tudo sobre os anos 70, TV, música, fatos e curiosidades de época.

Quem foi KAREN CARPENTER?

Sabe aquelas cantoras que viveram intensamente sua juventude, fizeram muito sucesso, tiveram muitos problemas e partiram cedo demais? Então você já ouviu falar de Karen Carpenter.

Se nunca ouviu falar, então neste post vou falar da vida, carreira e problemas desta grande voz da música internacional dos anos 70. Siga com a leitura que você vai gostar. Bem, assim espero.

Lembrando que ao final você pode deixar seu comentário, além de poder compartilhar esse conteúdo em suas redes sociais. Acredite isso é incrível para o Blog.

O início da trajetória de Karen Carpenter

Nascida em 2 de março de 1950 Karen Anne Carpenter na cidade de New Haven, mudou-se aos treze anos para a Downey e foi ai que teoricamente sua história com a musica começou.

Por não gostar das aulas de educação física ela começou a estudar bateria na escola e lá começou a participar de apresentações do Long Beach State depois de formada.

Por sua aptidão musical passou a compor com o irmão Richard Carpenter um trio juntamente com o amigo Wes Jacobs. Aliás seu talento na bateria era alvo de constantes elogios por parte de outros músicos da época.

Eles faziam apresentações e aparições na TV. Sendo Karen a baterista. Mas logo deixaria de ser coadjuvante passando a ser a vocalista compondo com seu irmão o Duo The Carpenters.

Vamos relembrar alguns fatos importantes sobre a carreira da dupla.

The Carpenters

Karen Carpenter e seu irmão Richard.
Carpenters 1974

Apesar de ser uma boa baterista Karen foi induzida a fazer apenas o vocal quando a musica fosse uma balada. Ficando na bateria nas outras musicas. Essa inconstância fez com que ela sentisse que não tinha controle sobre sua própria carreira.

A crítica especializada também não foi generosa com a dupla.

Mas numa década recheada de rock pesado os Carpenters ofereceram um importante contraponto musical. Com um estilo mais melódico marcaram e tiveram um grande papel na musica da década de 70.

Quem já ouviu sabe do que estou falando.

Venderam mais de 90 milhões de álbuns e tiveram seus nomes gravados na calçada da fama. Merecidamente.

Seu primeiro grande sucesso foi “They Long to Be”, lançado em 1970. Esse hit ficou nas paradas por quatro semanas. Um grande feito para um Duo.

Foram vários os sucessos, mas o álbum com os melhores sucessos de 1969 a 1973 teve a incrível marca de 7 milhões de cópias vendidas somente nos EUA.

Mas o sucesso da dupla não era perene. Alguns trabalhos como orizon,  A Kind of Hush e Goofus não ficaram nem entre os Top 40 nos EUA.

Mesmo assim a dupla continuava popular. Aliás seu disco de natal, A Christmas Portrait, de 1978 se tornou um clássico.

Foram 14 anos de carreira, muito trabalho e sucesso. Mas como nem tudo são flores a historia deles também foi marcado por interrupções para tratamento de saúde de ambos.

Richard Carpenter teve um hiato na carreira para se tratar da dependência de soníferos em 1975. Ao mesmo tempo Karen Carpenter teve problemas de anorexia nervosa. Vejamos mais sobre isso no próximo tópico.

Publicidade

A saúde complicada de Karen Carpenter

Os primeiros sintomas apareceram como dito antes em 1975. Forçando o cancelamento de show pela Europa.

Ao que tudo indica ela fazia dietas rigorosas que é sinal mais comum da doença. Na época pouco se conhecia a respeito do distúrbio. O que pode ter prejudicado o diagnóstico e tratamento.

Seu baixo peso com certeza enfraqueceu seu corpo como um todo dando margem a problemas cardíacos. O uso em excesso de laxantes e medicações para acelerar o metabolismo cobrariam seu preço.

Karen Carpenter em 1972
Karen na Casa Branca em 1972

Morte e funeral de Karen Carpenter

No dia 4 de fevereiro de 1983 Karen teve uma parada cardíaca na casa de seus pais. Mesmo ano que completaria 33 anos de idade.

Uma das causas apontadas para morte foi o uso de eméticos (medicamento que provoca vômitos, mas que em altas doses se torna tóxico). Somado ao baixo peso causado pela doença.

Seu funeral ocorreu 4 dias depois em uma igreja metodista que ficou lotada com mais de mil pessoas, inclusive com a presença de suas amigas famosas, Olivia Newton John e Dionne Warwick .

Após sua morte passou-se a conhecer mais sobre o distúrbio da anorexia. Os hospitais registraram aumento no numero de pessoas buscando tratamento para o problema.

Infelizmente perdemos precocemente uma das mais belas vozes de sua geração. Gosto muito da voz de Karen Carpenter. E você?

O legado dos Carpenters

O maior legado de uma pessoa é pelo que ela é lembrada. A voz de Karen era sua marca. Por isso um patrimônio a ser cuidado.

O irmão dela, Richard Carpenter, tem se dedicado muito em preservar o nome da família e manter viva a história deles.

Vários álbuns foram lançados após a partida de Karen. Todos sob a coordenação de Richard.

Inclusive uma fundação foi criada para dar apoio a pessoas com o mesmo problema que causou a morte de sua irmã. A fundação leva o nome da família.

Ainda hoje é possível ouvir suas musicas em canais como este:

Não faz muito tempo ouvi a linda voz de Karen Carpenter num filme de terror. Acredita?

Acho que ficou marcante no filme.

1408 é um filme de Stephen King com grandes astros como Jonh Cusack e Samuel L. Jackson. Em vários momentos da trama o rádio tocava “we’ve only just begun”. Perfeito para compor o clima. Tenso viu!

Gostou do nosso post ? Deixe seu comentário ou sugestão logo abaixo. Queremos ouvir você.

E caso queira, pode assinar GRATUITAMENTE nosso blog. Assim toda vez que tivermos uma novidade você ficará sabendo. Seria uma honra tê-lo como membro.

Coloque seu melhor Email:

Entregue por: FeedBurner

Publicidade

Eli Braz

Olá me chamo Eli e nasci nos anos 70. Curti toda minha adolescência nos anos 80 e 90. Agora gosto de relembrar e compartilhar os bons momentos e fatos que marcaram época. Espero ser útil a todos com minha pesquisa e escrita.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Voltar ao topo