Scroll Top

Assine GRÁTIS nossa Newsletter e fique atualizado. Não esqueça de confirmar sua inscrição quando solicitado.

Sem categoria

Movimento Estudantil nos anos 70

Nos anos 70, o Brasil ainda era tiranizado pela ditadura militar que deu seu golpe em 1964. Desde o princípio, a ditadura teve que enfrentar a resistência dos estudantes universitários (e de alguns secundaristas) que se opunham ao regime de exceção e travaram muitas lutas contra os militares e a repressão que eles impunham. O movimento estudantil nos anos 70 viveu seu declínio e seu ressurgimento. Vamos conhecer um pouco melhor esse período de nossa história.

Movimento Estudantil nos anos 70

Origens do movimento estudantil nos anos 70

O Movimento Estudantil tem sua origem na própria origem das faculdades e universidades brasileiras. Teve um grande crescimento na década de 1950, com a expansão ocorrida no estudo superior nessa época. Desde a década de 30 havia organizações como a União Nacional dos Estudantes (UNE) e, depois, vieram outras como o Diretório Central Estudantil (DCE) e a União Estadual dos Estudantes (UEE).

movimento estudantil nos anos 70

Auge

Nos anos 60, os estudantes tinham grande capacidade de mobilização e protestavam por melhores condições de ensino, mais vagas nas universidades públicas, contra a privatização do ensino público e pelas liberdades democráticas e justiça social. Com o golpe militar, em 1964, passaram a protestar contra a ditadura. Em 1968, o Movimento Estudantil teve o seu auge na Passeata dos 100 Mil. Nesse mesmo ano, o regime decretou o Ato Institucional Nº 5 (AI-5), que iniciou os chamados “anos de chumbo” da ditadura militar.

Declínio e renascimento

Entre 1968 e 1973, ocorreu o pior período da ditadura, no qual houve muitas prisões arbitrárias, torturas, assassinatos e desaparecimentos de opositores do regime e o Movimento Estudantil teve o seu declínio.

Entretanto, em 1974, o Movimento Estudantil teve um renascimento com estudantes que militavam nas frentes universitárias que começaram a reconstruir as organizações estudantis. Em 1977, os estudantes voltaram às ruas em grandes manifestações reivindicando liberdades democráticas, fim das prisões e torturas; anistia ampla, geral e irrestrita; mais recursos para as universidades e defesa do ensino público e gratuito. O AI-5 é extinto em 1978 e, em seguida, ressurgem os DCEs e as UEEs. Em 1979, na cidade de Salvador, a UNE é reconstruída.

Sobre o autor | Website

Funcionário publico, historiador e blogueiro por paixão. Nascido nos anos 70 curti toda minha adolescência nos anos 80 e 90. Agora gosto de relembrar os bons momentos e fatos que marcaram época.

Gostou do Conteúdo?

Assine GRÁTIS nossa Newslleter e fique atualizado. Não esqueça de confirmar sua inscrição quando solicitado.

Para enviar seu comentário, preencha os campos abaixo:

Deixe uma resposta

*

Seja o primeiro a comentar!

Por gentileza, se deseja alterar o arquivo do rodapé,
entre em contato com o suporte.