Desenhos animados antigos

Você gostava de ver desenhos animados na sua infância? Sente saudades dos desenhos animados antigos? Então esse post é para você.

Alguns destes desenhos que fizeram parte de nossa infância bem que poderiam estar no ar até hoje. Concordam? Sinto muita falta do humor leve e despretensioso da época. Claro que a época era outra.

Aliás o mundo era outro. Menos tecnologia e mais contato entre as pessoas. Os desenhos animados tinham muito peso no lazer das crianças da nossa época.  Não só crianças como os pais delas acabavam se divertindo com eles. Assistir desenho era um momento que agregava a família. Meu pai as vezes ria mais do que eu.

Separei então os dez desenhos antigos que mais me identifico. Aqueles que me levam à minha infância nos anos 70 e 80. Claro que você pode acrescentar algum a lista. Basta ao final deixar na parte dos comentários qual o seu preferido. Combinado?

Não coloquei simplesmente uma lista de desenhos, mas me empenhei em colocar algumas curiosidades de cada um deles que, confesso, nem eu mesmo sabia. Espero que gostem.

Mundo dos desenhos animados antigos

1. Moby Dick (no original em inglês, Moby Dick and the Mighty Mightor) é um desenho animado com produção Hanna-Barbera. Estreou em 1967 e era transmitido junto com o Poderoso Mightor. Mas comecemos pelo desenho animado Moby Dick.

 Desenhos animados antigos TV

A história era sobre dois jovens, Tom e Tub, que eram resgatados por uma grande baleia branca (Moby Dick) após um naufrágio. Junto com a foca de estimação, Scooby, eles enfrentam vários perigos no mundo submarino.

E quem assistia a esses desenhos animados sem se imaginar debaixo d’agua enfrentando tantos desafios com a ajuda de um amigo tão poderoso quanto a Moby?

2. O poderoso Mightor

 Desenhos animados antigos TV

Mightor protegia o vilarejo onde morava junto com seus amigos: o chefe Pondo e seus filhos Sheera e Rok. Rok vivia se fantasiando de Mightor e sem poderes, se colocava constantemente em perigo junto com seu mascote, o pássaro Dodo Ork. Sheera também tinha seu próprio mascote, o mamute Bollo. Lembram deste também?

3. Os Jetsons sempre traziam uma visão do que seria nosso futuro. Eu sempre viajava nos episódios. Com suas máquinas, robôs, naves e alguns objetos que pareciam impossíveis, mas que hoje estão por ai. Tipo a empregada deles que era um robô. Lembra?

 Desenhos animados antigos TV

4. A corrida maluca era outro desenho que me divertia bastante. Com seus competidores muito loucos. Nada comparado aos carros deles e o os recursos incríveis que eles tinham. O Dick Vigarista e seu nem tão fiel ajudante, Mutley, apesar de sempre tentarem a vitória nunca conseguiam. Claro que sempre jogavam sujo.

 Desenhos animados antigos TV
fonte: Wikipédia

5. Os Flintstones foi uma série de televisão animada produzida pela Hanna-Barbera de 1960 a 1966 e criada por Willian Hanna e Joseph Barbera.

 Desenhos animados antigos TV

O desenho retrata o cotidiano de uma família de classe média da Idade da Pedra. Nos anos 70 e 80 foram febre entre jovens e crianças por aqui.

6. Marinheiro Popeye

Com seu cachimbo de madeira e sua tatuagem de âncora, o marinheiro Popeye era o grande “culpado” de fazer as crianças comerem espinafre na tentativa de ficarem mais fortes. Vindo dos quadrinhos em 1929, a saga do marinheiro era proteger e cuidar de sua noiva, Olívia Palito, das garras do vilão Brutus, que sempre se dava mal no fim dos episódios.

 Desenhos animados antigos TV

Personagens:

  • Marinheiro Popeye: Principal personagem da história, tenta conquistar em todo episódio o coração da Olívia Palito.
  • Olívia Palito: É a grande mocinha do desenho animado, sempre se envolve em confusão com o Brutus e tem que ser resgatada pelo seu amor, o marinheiro Popeye.
  • Brutus: É o “vilão” do desenho, tenta sempre conquistar Olivia a forca e acaba apanhando do Popeye, depois que ele come o seu pote de espinafre e ganha uma super forca, para derrotar o seu rival e ficar com a Olivia.

 

7. Godzilla em desenho.

Para as crianças da nossa geração esse desenho era bom demais, os efeitos de última geração. Produzido pela Hanna-Barbera, o desenho era uma adaptação dos filmes japoneses.

. Desenhos animados antigos TV

O desenho passou no Brasil pela Rede Globo nos programas Xou da Xuxa, Sessão Aventura, TV Colosso e Angel Mix.

Falando sobre o desenho, o gigante Godzilla ajuda um grupo de pesquisas à bordo do navio U.S. Caliço a enfrentar monstros que ameaçam a equipe de pesquisa ou as cidades.

As batalhas eram empolgantes e envolventes. Como se diz, “não dava para piscar o olho”.

Godzuky é o pequeno sobrinho do Godzilla sendo o responsável pelas melhores cenas cômicas do desenho. Ele pode voar com suas asinhas e tenta por tudo soltar chamas  pela boca como o tio, mas só consegue fazer fumaça, mas seu grande trunfo é que quando em apuros faz um chamado do grande Godzilla, legal não?

A fórmula deste que era um dos melhores desenhos animados da época, viria a ser usada anos depois no novo desenho da Adelaide Productions Godzilla The Series.

8. Speed Racer

Na minha infância, não sabia ainda tanto de carro e nem de corridas. Além de não haver quase nenhuma tecnologia automobilística, então, ver um menino correr tanto e ganhar quase todas as corridas, era algo, que fascinava as crianças da década de 70. Por isso, o desenho ficou tão famoso, inclusive tendo um filme lançado posteriormente.

 Desenhos animados antigos TV

Vamos conhecer mais?

O Desenho Speed Racer foi uma animação dos anos 70, criada por Tatsuo Yoshida (mais uma animação japonesa que fascinou o Brasil, assim como Dragon Ball e Power Rangers).

A animação conta a história de um jovem e audaz piloto de corrida de dezoito anos que dirige o carro Mach 5, o qual foi criado por seu pai (Pops).

As corridas eram sempre repletas de acidentes espetaculares e “golpes sujos” dos participantes. Como seus mais célebres competidores temos a “Equipe Acrobática” e o “Carro Mamute”.

As corridas eram em locais inusitados, como selvas, desertos e até uma realizada dentro de um vulcão.

E sempre que Speed estava em dificuldades ganhava a ajuda do habilidoso e misterioso corredor X. Que na verdade era seu irmão que havia saído de casa a muito tempo.

Havia todo um mistério sobre os motivos de sua saída e do porquê correr usando uma máscara.

Como todos que viram a série devem saber, o corredor X é, na verdade, Rex, o irmão mais velho de Speed. Ele fugiu de casa após sofrer um acidente durante uma corrida e discutir com seu pai, que não queria que seu filho voltasse às pistas. Tornou-se agente secreto da Interpol.

9. As aventuras de Snoopy

Quem não se lembra de: as aventuras de Snoopy?

 Desenhos animados antigos TV

Há que desenho infantil para assitir! Aquele cachorrinho cheio de personalidade e o sonhador, Charlie Brown “minduim”, Lino, Patty Pimentinha, Marcie e companhia. São muito legais. Com histórias que nos mantinham presos do início ao fim. Eu adorava os episódios de Natal. E você?

 Desenhos animados antigos TV

Nossa geração teve o privilégio de poder assistir o desenho. Talvez hoje ele teria dificuldade de figurar em alguma grade da TV aberta.

Não sei nos canais pagos. Mas além de ser um desenho criativo tem conteúdos que merecem uma reflexão.

Vamos saber mais? Neste eu vou me aprofundar mais um pouco pois achei informações muito interessantes. Espero que continue a leitura. Valerá a pena.

Os  quadrinhos foram criados por Charles Schulz (1922-2000),  sendo lançado em 1950.

Por dois anos o cãozinho era um personagem silencioso, só depois os leitores passaram a ler seus pensamentos.

 Desenhos animados antigos TV

Ele andava sobre as quatro patas, depois passou a andar como humano. Foram mudanças que só trariam mais sucesso ao personagem (imagem acima).

Algumas características são marcantes no Snoopy, vamos a algumas delas:

A história da tira retrata o mundo de Charlie Brown: “um menino adorável que se preocupa com o sentido da vida e que por vezes é incompreendido por seus amigos” (SCHULZ, 2007, p. 5). Ele é muito inteligente e sonha em formar seu time de Beisebol. Charlie Brown é dono de Snoopy, “um beagle-escritor de muita imaginação, um escoteiro que adora biscoitos de chocolate e que é amigo de Woodstock, um delicado passarinho amarelo que fala uma língua que só Snoopy entende” (SCHULZ, 2007, p. 5).

Trecho do trabalho do Mestre em letras de Alex Caldas Simões. Continue lendo é muito interessante.

Podemos acrescentar que o Snoopy tem o complexo de Walter Mitty (foi assunto para um filme, leia), um sonhador nato, que vive se imaginando em situações das mais inusitadas.

Como aquela em que é um aviador lutando com o Barão Vermelho, detalhe seu avião é sua casinha, em que insiste em dormir sobre e não dentro dela. Com relação a ser um sonhador o criador justifica:

Schulz, numa entrevista em 1997, disse o seguinte acerca do carácter do Snoopy: “ele tem que sair do seu mundo de fantasia para sobreviver. Por outro lado, se assim fosse ele levaria uma vida miserável e aborrecida.”

O oposto de Snoopy é o Charlie Brown, menino que vive muito no mundo real, sofrendo com todas as consequências. Vejo aí alguns sinais de bowling que Charlie sofre por ser diferente. Não sei se concordam.

Mas de qualquer forma é um espetáculo à parte ver a relação entre os dois amigos, que nem de longe é de cão e dono. Não há qualquer subordinação entre eles.

No mais é pura diversão, com conteúdo de contribui para o crescimento, deixando o gostinho de quero mais no final de cada episódio. Tem até uma página bem legal no Facebook chamada Tiras do Snoopy. Vale a pena curtir.

 

10. As aventuras de Tom e Jerry

Ontem assistindo um desenho na TV com minha filha, me dei conta de que aquele desenho era o mesmo que eu via quando criança.

 Desenhos animados antigos TV

Tom e Jerry, é na verdade um desenho muito antigo mesmo”, pensei. É incrível que mesmo sendo um desenho tão antigo ainda exerce fascínio sobre as crianças e adultos.

Aquela velha fórmula do gato perseguindo o rato, um tentando ganhar do outro numa eterna disputa, mesmo tendo alguns episódios de trégua, ainda dá certo. Eu gosto muito.

Curiosidades sobre o desenho

No decorrer dos anos a série passou por vários formatos e estúdios diferentes. Para mim, sempre mantendo a qualidade de seu enredo.

Algumas curiosidades cercaram o desenho. Por exemplo, assim como a maioria das séries animadas produzidas nas décadas de 1920, 1930, 1940, 1950, e 1960, Tom & Jerry não é considerado politicamente correto.

Pelo menos vinte e quatro episódios foram acusados de possuir cenas racistas. Como quando ocorre uma explosão ou algum líquido cai no rosto de um personagem e seu rosto fica negro, o que foi interpretado por algumas pessoas como racismo.

Em consequência disso, diversas cenas foram editadas e cortadas de alguns episódios. E mais, Tom & Jerry inspirou uma versão em humor negro e sádica dentro de Os Simpsons chamada de Comichão e Coçadinha (Itchy & Scratchy).

Bem, estes foram os 10 desenhos que separei. Na sua opinião faltou algum?

Você pode gostar de ler também sobre esse desenho super especial chamado Marco. Lembra?

Conte aos amigos sobre esse post!

Publicidade

Você pode gostar também

Sobre o autor: Eli Braz

Olá me chamo Eli e nasci nos anos 70. Curti toda minha adolescência nos anos 80 e 90. Agora gosto de relembrar e compartilhar os bons momentos e fatos que marcaram época. Espero ser útil a todos com minha pesquisa e escrita.

5 Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

shares