Cantor Amado Batista ídolo dos anos 70

2
466
views

Amado Batista. Vindo da origem em que eu vim ele fez parte da minha história. Num bairro pobre de Aparecida de Goiânia no fim dos anos 70 até incio dos 80 ele reinava quase absoluto nas rádios AM/FM.

Lembrei que nosso rádio não tinha FM, então a AM era o que mandava mesmo. Quem é da época se lembra bem disso. O cantor Amado Batista e suas músicas que hoje são tidas como bregas na época eram o sinônimo de romantismo.

As mulheres adoravam. Cansava de ver minha mãe lavando roupas, no tanque que era de uso coletivo das várias famílias que moravam no lote, enquanto no rádio tocava Amado Batista.

Da origem e trajetória do cantor Amado Batista

Amado Rodrigues Batista, assim como eu é goiano. Nasceu na cidade de Catalão em 17 de fevereiro de 1951. Como grande parte dos brasileiros que chegaram lá, Amado Batista vem de origem humilde e tinha o sonho de vencer na vida pela música.

Aos 14 anos, foi para a capital e lá trabalhou em diversos ofícios, de faxineiro a balconista, chegando a subgerente de uma livraria. Em 70, aplicou suas economias comprando uma pequena loja de discos, conseguindo nos anos seguintes abrir mais três lojas na capital goiana. Nessa época já compunha e cantava, influenciado principalmente por Roberto Carlos, e foi representante de um pequeno selo de música regional, o Chororó. Por este selo conseguiu lançar seu primeiro compacto duplo em 1975, aos 26 anos. Mas foi no ano seguinte com a gravação de “Desisto” (com Reginaldo Sodré – seu parceiro constante e assistente de produção de seus futuros discos) que ele emplacou. 

Claro que isso não foi fácil para ele e nem para ninguém que vence pelo trabalho. Mas sua persistência e musicas que falavam do dia-a-dia de pessoas do povo, o sucesso era questão de tempo. Aliás uma das grandes marcas do cantor Amado Batista é justamente isso. Quem é da mesma origem que nós ao ouvir uma música dele logo identifica na composição situações que poderiam muito bem ser reais. Esse é o grande mérito de suas composições.

 

Discos clássicos do cantor Amado Batista

Ao longo de seus 41 anos de carreira, gravou 39 discos sendo 28 inéditos, vendeu mais de 35 milhões de discos, recebeu centenas de prêmios, entre eles, 28 discos de ouro, 28 discos de platina e um de diamante.

 Cantor Amado Batista ídolo dos anos 70 Musica
fonte: Divulgação

Posso destacar entre tantos discos, com o risco de deixar de fora um bom disco, os seguintes:

  • Amado Batista (1975)
  • Canta o Amor (1977)
  • Sementes de Amor (1978)
  • O Amor não é só de Rosas (1979)
  • Um Pouco de Esperança (1981)
  • Sol Vermelho (1982)
  • Pensando em Você (1983)
  • Casamento Forçado (1984)

O mais bacana nessa história é que ele não é um artista que deve ser deixado no passado. Pelo menos aqui em Goiás ele tem sempre espaço, acredito que no Brasil inteiro também. Sua carreira que foi construída em bases sólidas e populares por isso continua bem ativa e exitosa.

Agora vamos falar de dois sucesso que marcaram a carreira do Amado Batista. Vamos ao primeiro.

 

Carta sobre a Mesa

Carta Sobre a Mesa quem se lembra desta música? Muito romântica ela. Foi lançada em 1981 no álbum “Um pouco de esperança”. A musica foi composta por  NEY MANOEL.

Ney Manoel era um cantor e compositor que lançou vários discos a partir dos anos 80. Um dos destaques de sua obra foi o LP com as músicas Erva daninha, A fã e paixão de um pobre rapaz. Além destas fez uma versão de uma música internacional de George McCrae, “Rock you Baby”, que em português teve o nome de Rock novo.

Recentemente vi um clipe da musica Cartas sobre a mesa com a participação de Leonardo. Achei muito legal. Vou deixar mais abaixo o vídeo para vocês conferirem. Se gostarem comentem ok? Antes vamos conferir a letra da música.

 

 Cantor Amado Batista ídolo dos anos 70 Musica

Amado Batista Carta sobre a mesa – Letra

Deixe-me renascer
Viver e crescer
E morrer em paz
A nossa estrada era tão larga
Já não existe mais
Você era a vida
A esposa e amiga
A minha namorada
Você era na cama, minha prenda e dama
Antes daquela carta
Que você me escreveu
Deixou sobre a mesa
E desapareceu
Que você me escreveu
Deixou sobre a mesa
E desapareceu
Dizia a tal carta
Que você não me amava
E tinha que partir
Ia embora com outro, e eu morrendo aos poucos
Para você não ir
Perdi toda calma
Procurei em minha alma
Algo para lhe esquecer
Fiquei na loucura, andei noites escuras
Procurando por você
Mas foi tudo em vão
E o meu coração
Sofrendo por você
Mas foi tudo em vão
E o meu coração
Sofrendo por você
Já faz alguns anos
E Talvez por engano
Você quer voltar
Não tens meu perdão, mas meu coração
Pede pra você ficar
Não vou resistir
Não quero insistir
Mas tenho que esquecer
Esqueça meu drama, volte a nossa cama
E venha me aquecer
E não vá mais embora
Se você for alguém chora
E esse alguém sou eu
E não vá mais embora
Se você for alguém chora
E esse alguém sou eu.

Amado Batista Carta sobre a mesa – Vídeo Clip

Folha seca que maravilha de música

Para quem é fã de musica antiga brasileira, quando ouve Amado Batista folha seca (nome da musica) faz uma verdadeira viagem. Tão poucas musicas são tão românticas. Opinião de fã, claro. Mas acredito que não estou só na minha admiração pela musica folha seca.

Como já foi dito aqui no blog sobre Amado Batista, ele tem um sucesso que foi construído sobre bases bem sólidas. Vindo de origem bem simples do interior de Goiás , ele batalhou bastante para chegar ao sucesso.

Prosperou onde muitos outros desistiram. Foi resiliente e soube aproveitar as oportunidades. Mas o principal para alcançar e permanecer no sucesso é o talento. Coisa rara hoje, onde qualquer um pode usar recursos tecnológicos para trabalhar a voz.

 Cantor Amado Batista ídolo dos anos 70 Musica

 

Folha Seca –  letra

Fazia um dia bonito quando ela chegou,
Trazia no rosto as marcas que o sol queimou,
Disse que estava cansada sem lugar para ficar,
Tive pena do seu pranto e disse pode entrar.

Como se me conhecesse ela me contou,
Seu passado de aventura
Onde ela passou,
E eu sem nem um preconceito,
Com amor lhe aceitei, um mês e pouco mais tarde,
Com ela me casei.

Mas um dia sem motivos ela me falou,
Vou me embora desta casa e do seu amor,
Pra dizer mesmo a verdade eu nunca te amei,
Por teu pão e tua casa foi que eu fiquei.

Era uma tarde tão triste quando ela partiu,
Na curva daquela estrada ela então sumiu,
Era como folha seca que vai onde o vento quer,
Me enganei quando dizia tenho uma mulher.

Fazia um dia bonito quando ela chegou,
Era uma tarde tão triste quando ela partiu [bis]

Tentei descobrir a data em que a letra foi escrita porém pela pesquisa na Web não achei. Se alguém souber e quiser compartilhar dados sobre a musica fiquem a vontade, por favor.

 

Amado Batista música folha Seca – Vídeo Clip

 

Deixe seu comentário, curta e compartilhe nosso conteúdo.

Artigo anteriorRita Lee idade e curiosidades sobre a cantora
Próximo artigoMusicas antigas brasileiras
Nascido nos anos 70 curti toda minha adolescência nos anos 80 e 90. Agora gosto de relembrar os bons momentos e fatos que marcaram época.
COMPARTILHAR

2 COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here