Scroll Top

Assine GRÁTIS nossa Newsletter e fique atualizado. Não esqueça de confirmar sua inscrição quando solicitado.

Fatos

O naufrágio do Bateau Mouche

O inesquecível naufrágio do Bateau Mouche

 

O naufrágio do Bateau Mouche

Falar do naufrágio do Bateau Mouche é lembrar de um dos fatos mais tristes que lembro. Os anos 80, tiveram um dos mais graves acidentes marítimos do século passado no Brasil. O  Bateau Mouche, uma embarcação de turismo que afundou na baia do Guanabara no dia  31 de dezembro de 1988, marcou nossa história recente. No acidente morreram 55 pessoas. As causas apontadas na época para o Naufrágio foram, (fonte, Wikiplédia):

1. Excesso de peso (carga) e passageiros;

2. Posicionamento da caixa d’água no teto da embarcação, que deslocou o centro de gravidade para cima, ajudando a embarcação a adernar, devido às ondas de 2 metros, na ocasião;

3. Os passageiros se deslocaram, simultaneamente, para boreste do “Bateu Mouche”;

4. As escotilhas e vigias não eram estanques e, com o excesso de peso, ficaram abaixo do nível do mar e alagaram os compartimentos inferiores;

5. As bombas de esgotamento (que jogam a água para fora da embarcação, em caso de alagamento) não funcionavam perfeitamente.

o naufrágio do bateau mouche

Até a data do jornal eram 51 os mortos

Trágico o fato de todos na embarcação estarem num passeio para aproveitar a virada do ano em alto mar. Os três sócios da empresa dona da embarcação foram condenados a 4 anos de prisão em regime semiaberto, mas fugiram em 1994 para a Espanha – que na época não tinha acordo de extradição com o Brasil.  Até hoje, recursos processuais tramitam na Justiça e atrasam a solução definitiva do caso. Fonte: G1

Dentre as várias vidas que ali se perderam, morreu Yara Amaral, atriz de grande renome nacional. Que atuou em várias novelas da Rede Globo. Lembram-se dela? Eu sim.

o naufrágio do bateau mouche

Tem uma matéria bem interessante e mais completa sobre o naufrágio do Bateau Mouche no site do Correio do Estado. Lá tem muitas informações sobre este trite capítulo de nossa história.  Impossível para mim é imaginar a dor das famílias que perderam seu entes e mesmo depois de 25 anos ainda não tem uma solução para o incidente. É um sofrimento prolongado pela impunidade. Caso algum dos amigos leitores tenham alguma nova informação e queira compartilhar ficamos gratos.

Se gostaram do post deixem seu comentário ou compartilhem nosso conteúdo.

 

 

Sobre o autor | Website

Funcionário publico, historiador e blogueiro por paixão. Nascido nos anos 70 curti toda minha adolescência nos anos 80 e 90. Agora gosto de relembrar os bons momentos e fatos que marcaram época.

Gostou do Conteúdo?

Assine GRÁTIS nossa Newslleter e fique atualizado. Não esqueça de confirmar sua inscrição quando solicitado.

Para enviar seu comentário, preencha os campos abaixo:

Deixe uma resposta

*

1 Comentário

  1. Luiz Cavalcante disse:

    1988, um ano marcante pra mim. Mas essa tragédia viria fechar o ano com uma grande tristeza. O naufrágio do Bateau Mouche, vitimando tantas vidas inclusive a da talentosa e inesquecível Yara Amaral. Neste ano serví ao Exécito e lembro com muita saudade quando o Grêmio do Quartel ficava cheio de soldados pra assistir a novela Fera Radical, na qual estava a saudosa Yara. Uma novela simples, mas extremamente contagiante devido a sua história e um elenco maravilhoso. Saudades de Fera, Yara e da minha querida 10 Regão Militar.

Por gentileza, se deseja alterar o arquivo do rodapé,
entre em contato com o suporte.